O campo de atuação profissional para o educador musical oferece oportunidades de trabalho como professores em escolas da rede pública e privada, universidades, escolas livres de música, projetos sociais e conservatórios musicais. Neste sentido o curso de Licenciatura em Música trabalha com diversas áreas do conhecimento musical, incluindo conteúdos relativos à história, apreciação, teoria, instrumentos e percepção musical. 

É necessário que o profissional da educação musical saiba contextualizar suas aulas, aplicando a prática e a teoria da música dentro de cenários sociais, econômicos e históricos bem definidos. O trabalho com a apreciação musical estimula o respeito pela diversidade cultural do planeta e propõe ideais de paz e convivência harmoniosa, destacando diferentes estilos musicais, independentemente de região geográfica, etnia, religião, condições sociais ou econômicas de sua origem. O educador musical deve ainda utilizar suas habilidades em instrumentos musicais de fácil aplicação na educação musical como: instrumentos de percussão, violão, teclado, flauta doce e a voz.  

O mercado é variado também em termos de faixa etária, pois as atividades de educação musical não se destinam apenas a crianças e sim a todos os públicos. Assim, é fundamental que o professor esteja apto a atuar em qualquer tipo de situação de ensino, sabendo diferenciar as necessidades de grupos de diferentes faixas etárias e adaptando suas atividades aos currículos exigidos pelas instituições em que trabalhar. 

Atualmente existem várias entidades e organizações governamentais ou não que demandam projetos culturais, sócio-culturais e educacionais. São organizações que possuem recursos em qualidade e dimensões variadas, mas que para operacionalizar seus ideais contam com a realização de projetos elaborados por pessoal interno ou externo. O educador musical pode atuar na concepção de projetos como estes no que concerne ao ensino da música e também na formação de agrupamentos musicais. 

Uma outra vertente importante deste tipo de trabalho, vinculada às secretarias de educação nas várias esferas administrativas públicas, são os projetos que envolvem a formação continuada de professores da rede pública de ensino. O educador musical pode, então atuar na formação destes professores não especialistas por meio da elaboração e implantação de projetos com esta finalidade.