PERFIL DO EGRESSO

Diante das transformações tecnológicas, a produção audiovisual vem se expandindo para novas plataformas, e muitas vezes utilizando várias mídias que podem ou não, se complementar. Tendo em vista que o processo de produção audiovisual tem sido modificado pelas tecnologias digitais, o egresso do curso é capacitado para trabalhar dentro das plataformas tradicionais (cinema e televisão) e também das novas plataformas (Web e consoles de jogos eletrônicos), utilizando a linguagem consolidada para a respectiva plataforma, explorando as mídias em que se desenvolverão os projetos de modo separado ou integrado.

O objeto de trabalho do profissional formado no Curso de Imagem e Som centra-se nos processos de criação, produção e direção relacionados aos conteúdos em imagem e som, sendo, por isso, a prática audiovisual o componente curricular central que permeia todo o processo de formação. Esses profissionais deverão conhecer os diferentes processos artísticos e técnicos do fazer como também saber avaliar propostas, criar e desenvolver projetos, gerenciar programas e recursos, negociar produtos, bem como buscar recursos para suas atividades.

Dessa forma, as competências e habilidades entendidas como essenciais ao egresso do Curso de Imagem e Som, foram elencadas de acordo com as DCNs do Curso de Cinema e Audiovisual:

  • Compreender o objeto de seu trabalho e analisar criticamente conteúdos audiovisuais, bem como seus respectivos meios de difusão, com base em fundamentos éticos, estéticos, técnicos e teóricos;
  • Dominar os conceitos e as teorias dos meios de comunicação nos contextos histórico, político e econômico, e saber utilizá-los à serviço da arte e da sociedade;
  • Desenvolver aptidões: pesquisar, selecionar e comparar informações e fatos cotidianos, para criar composições e recomposições contemplando as linguagens literária, fotográfica, sonora e audiovisual, identificando as características dos diferentes suportes midiáticos;
  • Conhecer todas as fases do processo criador;
  • Transitar da palavra ao som e à imagem, utilizando-se dos suportes mecânicos, eletrônicos e digitais, sabedores do melhor momento de mesclá-los ou de utilizá-los separadamente, equilibrando arte e mercado em função do custo/benefício e da qualidade do produto final;
  • Ter compromisso com uma ética de atuação profissional e com a organização democrática da vida em sociedade;
  • Dominar o processo de distribuição e exibição, entendendo como funciona a indústria do audiovisual e como melhor desenvolver seu trabalho criador a partir de determinadas características sócio-econômicas, inclusive as regionais;
  • Possuir competências para conceber, produzir, gravar, editar e dirigir conteúdos audiovisuais de diferentes gêneros e formatos;
  • Ser capaz de trabalhar em equipe, facilitando a coordenação entre as diferentes etapas de desenvolvimento de produtos audiovisuais, como o trabalho de atores, locutores, apresentadores e equipe técnica;
  • Ter formação organizacional para, de acordo a legislação vigente, gerir equipes e gerenciar recursos humanos, técnicos e financeiros em emissoras, produtoras independentes e departamentos de audiovisual de empresas e instituições, públicas ou privadas, de outros segmentos do mercado;
  • Conhecer profundamente a legislação;
  • Atuar a partir de estratégias mercadológicas para distribuir conteúdos por meio de grades de programação, ações de divulgação e disponibilização de conteúdo para TV online, IPTV; mobile; emissoras de TV e outros meios digitais; para potencializá-los como negócios;
  • Estar empenhado pela permanente inovação de métodos, técnicas e tecnologias, para propor e discutir novos usos da linguagem audiovisual no que tange à convergência de mídias e aos novos dispositivos de produção e distribuição de som e imagem;
  • Compreender a importância de políticas públicas no que tange à preservação da história da produção audiovisual, podendo propor o desenvolvimento de projetos de memória e documentação com vistas a manter um acervo da produção. 

 

INFORMAÇÕES ACADÊMICAS

Aqui você encontrará informações importantes para sua vida acadêmica. Essas informações vão desde o seu início no curso até sua conclusão, e envolve, também, garantia de vaga e continuidade dos estudos. 

Os alunos devem ficar atentos à publicação do Calendário Acadêmico anual, no qual constam as datas de publicação de editais, datas de inscrição em disciplinas, datas limites para: trancamento de matricula, cancelamento de disciplinas, recursos, abertura de reconhecimento ou dispensa de disciplinas e muito mais.

1. Solicitação de documentos

No Sistema Integrado de Gestão Acadêmica (SIGA) há vários documentos que o próprio aluno pode emitir por meio de sua senha de acesso ao sistema, como por exemplo: Histórico Escolar (Português), Atestado de Matrícula, Declaração de Candidato a Formatura, etc.

Todos os documentos emitidos através do SIGA possuem Código de Autenticidade, sendo, portanto, isentos de carimbo e assinatura para que o mesmo tenha validade.

Demais atestados e declarações que não estão disponíveis no site poderão ser solicitados diretamente na secretaria como também por meio dos e-mails coordartes@hotmail.com ou coordims@ufscar.br. O aluno receberá por e-mail o comunicado de que o documento está disponível para ser retirado.

 2. Carteira de identidade estudantil

A Carteira de Identidade Estudantil é requerida no SIGA. A validade da Carteira equivale ao prazo mínimo de integralização do curso, ou seja, 4 anos. Caso o aluno não tenha concluído o curso no prazo mínimo estabelecido poderá ser solicitada segunda via, que terá validade de um ano. É de responsabilidade do aluno a devolução da Carteira de Identidade Estudantil caso haja interrupção de seu vínculo antes da expiração da validade. 

 3. Matrícula e inscrição em disciplinas

É de responsabilidade do aluno proceder, em período estabelecido no Calendário Acadêmico, a inscrição em disciplinas a serem cursadas no semestre letivo, o que caracteriza Matrícula e manutenção do vínculo com a UFSCar. A inscrição deve ser feita em um conjunto de disciplinas que, de tal forma, não seja excedida a carga horária semestral de 32 créditos.

A inscrição se desenvolve em três etapas:

a) Pré-inscrição: feita automaticamente com opção dada ao aluno de manutenção, inclusão ou exclusão das disciplinas elencadas. Nesta fase o aluno deverá confirmar sua opção após as alterações que julgar adequadas;

b) Consolidação: feita automaticamente. Nesta fase é checada a aprovação em disciplinas que são pré-requisitos para cursar a disciplina solicitada e a confirmação do vínculo do aluno por desempenho mínimo. Se necessário, a fim de balancear o número de alunos entre as turmas, o aluno poderá ser remanejado de turma, respeitado o turno em que se pré-inscreveu. A fase de consolidação encerra-se com a divulgação do deferimento ou indeferimento das pré-inscrições nas disciplinas solicitadas;

c) Ajuste: é o processo de alterações do conjunto de disciplinas no qual o aluno obteve deferimento ou indeferimento da pré-inscrição. Nesta fase o aluno pode excluir disciplina na qual sua inscrição já foi aceita ou solicitar a inscrição em disciplinas obrigatórias, optativas ou eletivas. Não há, entretanto, garantia de vaga. A fase de ajuste encerra-se com a divulgação do deferimento e/ou indeferimento das alterações solicitadas, encerrando-se, assim, o processo de Inscrições.

Lembre-se: suas solicitações acadêmicas são feitas no SIGA!

4. Desempenho em disciplinas

Ao final do período letivo regular o aluno poderá ter os seguintes conceitos atribuídos:

a) Aprovado: conceito condicionado à frequência mínima em 75% das aulas e ao desempenho mínimo equivalente à nota final igual ou superior a 6,0 (seis);

b) Desistente: conceito atribuído ao aluno que ultrapassa o limite de faltas durante a primeira metade do período letivo e que não formalizou o cancelamento de sua inscrição, o que caracteriza abandono da disciplina;

c) Recuperação: conceito condicionado à frequência mínima em 75% das aulas e ao desempenho mínimo equivalente à nota final igual ou superior a 5,0 (cinco). Ao aluno com conceito final Recuperação será concedido processo de Avaliação Complementar, que deverá ocorrer até o 35º dia letivo do período letivo subsequente ao término do período letivo de oferta da disciplina;

d) Incompleto: conceito atribuído às disciplinas de Estágio e de Trabalho de Conclusão de Curso caso o aluno necessita, devido à natureza das atividades previstas, de prazo maior do que o estabelecido para o término do período letivo regular. O prazo máximo para alteração do conceito Incompleto em nota final (uma das situações acima) é até o final do período letivo subsequente.

A margem para tolerância de faltas é de 25%, na qual incidem atrasos, ausências voluntárias, viagens, serviços e outros. Ultrapassado este limite, a autonomia de retificação ou não de faltas fica a critério do docente. 

5. Revisão ou retificação de notas

Em caso de discordância das notas obtidas durante o semestre letivo, o aluno poderá pedir revisão, até 10 dias depois da divulgação, junto ao professor. Caso o aluno ainda discorde poderá encaminhar recurso, por escrito e com as justificativas da solicitação, à Chefia do Departamento responsável pela disciplina, em qualquer momento do semestre letivo, até o limite de dois dias úteis depois do prazo final de divulgação da nota final.

Em caso de discordância da nota final da disciplina o aluno pode solicitar retificação de nota, junto ao professor, ou, na falta deste, ao Chefe de Departamento ao qual a disciplinas está vinculada, até cinco dias úteis após o término do prazo de digitação das notas. O prazo final para a retificação de notas e/ou frequência pelo professor é de 10 dias, contados a partir do prazo final do registro de notas e faltas; após esse prazo somente por interposição de recurso feito pelo professor, com ciência do Departamento ao qual a disciplina está vinculada.

6. Cancelamento de matrícula em disciplinas

O aluno pode solicitar cancelamento de matrícula em disciplinas nas quais teve seu deferimento concedido em período definido no Calendário Acadêmico vigente.

O cancelamento de disciplinas consiste na interrupção de suas atividades somente na disciplina específica, diferente do trancamento, que interrompe as atividades em todas as disciplinas no semestre solicitado.

O cancelamento apresenta caráter irrevogável e tem validade apenas até o final do período letivo em que foi requerido. Ressalta-se que o pedido de cancelamento em disciplinas acarreta perda no cálculo do índice de rendimento do aluno (IRA) para a concorrência em vagas nas disciplinas para os semestres futuros.

7. Perda de vaga

O aluno perde vaga no curso se não tiver aprovação, no primeiro semestre do curso, em, no mínimo, 4 créditos em disciplinas obrigatórias, ou, se não tiver aprovação em, no mínimo, 8 créditos em disciplinas (obrigatórias, optativas ou eletivas), em 2 períodos letivos consecutivos.

8. Trancamento do curso

O pedido de trancamento do curso pode ser solicitado somente a partir do segundo período letivo. O trancamento não pode ocorrer por mais de duas vezes consecutivas ou três vezes intercaladas.

O primeiro trancamento é feito via SIGA. Para os pedidos posteriores é necessário anexar justificativa e parecer da Coordenação do Curso para encaminhamento e julgamento pela DIGRA (Divisão de Gestão e Registro Acadêmico)

9. Colação de grau

A colação de grau é emitida automaticamente para o aluno que tiver concluído todas as exigências para a conclusão do curso.

10. Reconhecimento de disciplinas e/ou atividades curriculares

O reconhecimento de disciplinas e/ou atividades curriculares pode ser solicitado por alunos ingressantes por transferências interna  e externa, por transferência ex-officio, ou por ter cursado disciplinas em outro curso superior antes de seu ingresso na UFSCar.

O pedido de reconhecimento de disciplinas, registrado junto à DIGRA, poderá ser feito uma única vez, no decorrer do primeiro semestre de ingresso. Caso o aluno não concorde com o resultado das análises poderá interpor recurso. 

11. Exercícios domiciliares

O pedido de exercícios domiciliares é feito em formulário específico junto à DIGRA. É de responsabilidade do aluno indicar nome e endereço completo da pessoa que vai intermediar a retirada e a entrega dos exercícios domiciliares.

12. Normas e portarias (encontradas no endereço http://www.prograd.ufscar.br)

 

BOLSAS

O atendimento ao discente está amplamente contemplado com ações desenvolvidas pela Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários e Estudantis (ProACE) e pela Pró-Reitoria de Graduação (ProGrad) no âmbito do Programa de Ações Afirmativas (PAA).

Uma das medidas que tem se tornado eficiente no atendimento ao estudante está a apresentação formal do curso aos calouros que ingressam a cada ano. Neste evento a coordenação propicia aos ingressantes informações básicas da relação aluno/Universidade, dentre elas as questões de atendimento e assistência estudantil presentes nos campi da UFSCar para que ele possa desenvolver suas potencialidades.

Neste contexto, os alunos contam com diversos níveis de atendimento e apoio ao discente.

Bolsa Emergencial: voltada especificamente para estudantes de primeira graduação que residam fora do estado, prevê o oferecimento de alimentação e moradia até que a análise do processo de concessão de bolsas e auxílios seja concluída. 

Bolsa Alimentação: o aluno recebe gratuitamente uma refeição diária no restaurante universitário. Nessa modalidade, podem se inscrever alunos de primeira graduação dos cursos presenciais. 

Bolsa Moradia: o aluno que reside fora das cidades de localização dos Campi Universitários e uma vez aprovado no processo seletivo é indicado para uma das modalidades de bolsa (bolsa moradia - vaga e bolsa auxílio moradia - em dinheiro). 

Bolsa Atividade: o aluno desenvolve 8 horas semanais de atividades, junto aos departamentos acadêmicos ou administrativos da instituição e recebe uma remuneração mensal. 

Bolsa Monitoria:  O aluno aprimora os seus conhecimentos auxiliando outros alunos nos laboratórios de uma determinada disciplina, sob orientação do professor. Para candidatar-se, o aluno deverá ter cursado uma das especializações que o curso oferece. Tem duração de um semestre e é remunerada com bolsa proveniente da UFSCar. Atualmente o curso conta com 3 bolsas a cada semestre, alternando entre os laboratórios LIVID, SOM, FOTOGRAFIA e ESTUDIO.

Bolsa Iniciação Científica: Projeto de Pesquisa, de cunho teórico ou prático, a ser desenvolvido sob orientação de um docente. É destinado para alunos com bom desempenho acadêmico, no 2º ou 3º ano de curso e tem duração mínima de um ano. Há possibilidade de bolsa de estudo através de órgãos de fomento como CNPq e FAPESP. 

 

INICIAÇAO CIENTÍFICA

Compete à Coordenadoria de Iniciação Científica e Tecnológica a coordenação do PUICT - Programa Unificado de Iniciação Científica e Tecnológica da UFSCar, do qual fazem parte o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica - PIBIC/CNPq/UFSCar, Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica nas Ações Afirmativas - PIBIC-AF/CNPq/UFSCar, Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica para o Ensino Médio – PIBIC-EM e o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação - PIBITI/CNPq/UFSCar, também o Programa de Apoio ao Docente Recém-Doutor da UFSCar, os alunos voluntários de iniciação científica e tecnológica, além do Programa Jovens Talentos para a Ciência (CAPES/CNPq).

Os programas PIBIC, PIBIC-AF, PIBIC-EM e PIBITI são geridos por Comitês Institucionais Internos e Externos.

Esses comitês são corresponsáveis pela organização do Congresso de Iniciação Científica e do Congresso de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação da UFSCar. Ambos são realizados simultaneamente durante o 2o. semestre de cada ano. 

 

INTERCÂMBIO

Os intercâmbios da UFSCar são administrados pela SRInter (Secretaria Geral de Relações Internacionais http://www.srinter.ufscar.br). Esta secretaria é responsável pela formalização institucional dos acordos acadêmicos de cooperação e de intercâmbio que se estabelecem entre a UFSCar e outras instituições de Ensino Superior e de pesquisa, sediadas em diversos países dos vários continentes. A SRInter conta com duas divisões: uma de mobilidade acadêmica e outra de convênios.

Portaria nº 065/01, de 27 de março de 2001 que dispõe sobre Intercâmbio de alunos da graduação entre a UFSCar e IES do exterior. 

 

REGISTRO PROFISSIONAL

DRT é o registro de um profissional junto à Delegacia Regional do Trabalho (órgão regional do Ministério do Trabalho e Emprego, MTE). Por meio deste link, você faz seu agendamento e obtém as informações necessárias para o procedimento.

http://sirpweb.mte.gov.br/sirpweb/pages/solicitacoes/solicitarRegistro.seam

Para obter o registro, o egresso necessita de uma comprovação de capacitação técnica , validada pelo fornecimento de duas certidões as quais os habilitam para diversas atividades. Modelo DRT.

Para receber estas declarações, o aluno deverá encaminhar um e-mail 

PARA: coordims@ufscar.br ou coordartes@gmail.com  

ASSUNTO: Requerimento das declarações para Registro Profissional (DRT)

CORPO DE E-MAIL:

  • Endereço completo (caso não more em São Carlos) 
  • Nome 
  • CPF
  • RG